Sem “coisa de menino, coisa de menina”

30/12/2014

Ajude a mudar o mundo... Share on FacebookShare on TumblrTweet about this on TwitterShare on RedditShare on StumbleUpon

A empresa espanhola de brinquedos ToyPlanet propôs romper com os estereótipos de gênero em seus produtos este ano. Para o catálogo de natal as representações dos brinquedos já estavam feitas sem o determinismo conservador dos papéis/atividades/gostos/cores de menino-menina. Meninos brincando com secador de cabelos e meninas com caixa de ferramentas, por exemplo. A própria empresa diz que a proposta é resultado de uma demanda social que já encara que a construção da personalidade de uma criança não pode ser determinista e dicotômica.

Os brinquedos não são para meninos ou meninas, os brinquedos são para brincar!

 

1452524_878833958807176_5620214470631834101_n

1960988_877653685591870_7670187234630222996_o

10256785_877654518925120_5338131813550279352_o

1417797173_124671_1417797444_sumario_normal

1417797173_124671_1417797577_sumario_normal

 

decálogo

Lista para a compra de presentes proposta pelo setor de Igualdade da Prefeitura de San Sebastián, Espanha:

  1. Analise de maneira crítica e coerente o pedido das crianças. Evite dizer sim a tudo o que pedem.
  2. Procure brinquedos que potenciem a brincadeira livre e espontânea. Evite os que transmitem a ideia de que uns brinquedos são para meninos e outros para meninas.
  3. Pergunte por livros, jogo e brinquedos onde esteja presentes meninas e meninos de maneira igualitária em todos os aspectos da vida. Evite aqueles que mostrem uma realidade parcial.
  4. Selecione brinquedos que reflitam a diversidade de casa pessoa. Evite os brinquedos que tendem a estereotipar.
  5. Promova jogo e brincadeiras que aproximem meninos e meninas cooperando e compartilhando espaços. Evite os que reforcem divisão.
  6. Escolha jogos e brincadeiras que ajudem a desenvolver todas as capacidades e habilidades pessoais e coletivas. Evite o que fomentem papéis e uma atitude dirigida e passiva.
  7. Fomente jogos e brincadeiras que promovam a igualdade na participação e no desenvolvimento de sentimentos. Evite os que potencializem um comportamento predeterminado.
  8. Recomende os jogos e brincadeiras que resolvam os problemas de forma construtiva, pacífica e criativa. Evite brinquedos e vídeo games violentos e sexistas.
  9. Opte pelas cores dos brinquedos sem convencionalismo. Evite brinquedos que por sua cor sejam associados a menina ou menino.
  10. Escolha brinquedos livres de preconceito, adequados a cada idade, seguros e respeitosos com o meio ambiente. Evite os que não cumpram com a normativa, comprovando as indicações das etiquetas e instruções.

1417797173_124671_1417797838_noticia_normal

1417797173_124671_1417797607_sumario_normal

Ajude a mudar o mundo... Share on FacebookShare on TumblrTweet about this on TwitterShare on RedditShare on StumbleUpon

Você também pode gostar...